Google Ads: guia completo de como usar o Adwords

Google Ads: guia completo de como usar o Adwords

  • Abril de 2021
Google Ads: guia completo de como usar o Adwords

Google Ads: guia completo de como usar o Adwords

O Google Ads é a maior plataforma de links patrocinados do mundo, nela, o anunciante paga um valor para cada clique recebido (CPC).


O Google Ads (antigo Google Adwords) é a maior ferramenta de anúncios do mundo, capaz de gerar receita para todo e qualquer nicho.

Então, é possível que mesmo não tendo usado, você já tenha ouvido falar do Google Adwords.

Além disso, muitas pessoas usam essa plataforma de forma errada, o que resulta em lucros menores ou, em alguns casos, prejuízo financeiro.

Mesmo assim, independente da sua área de atuação, é certo que se investir corretamente no Google Ads, terá resultados significativos a curto prazo.

Contudo, note que quanto mais você conhece sobre seu segmento, mais chances terá de conseguir gerar receita nessa ferramenta, não importando se você vende produtos ou oferece serviços.

Este artigo aborda:

O que é Google Ads?

Sobretudo, o Google Ads é a maior e mais utilizada plataforma de links patrocinados do mundo.

Inicialmente, a ferramenta se chamava Google Adwords, porém, foi renomeada para Google Ads em 27 de Junho de 2019 após um rebranding.

Diferente do SEO, o Google Ads proporciona resultados a curto prazo, mas, isso não quer dizer que você deva optar apenas pelo mais rápido.

Em outras palavras, aliar campanhas de SEO e Ads é uma maneira inteligente de conseguir o maior retorno sobre o investimento a curto, médio e longo prazo.

Outra vantagem do Ads é que a ferramenta prefere o desempenho, ou seja, quanto melhor for o trabalho, melhor será o resultado obtido.

Só para você ter noção do quão importante é o Google Ads, a cada 3 dólares investidos na ferramenta, 1 vai o Google, o que faz dessa plataforma a maior fonte de receita da empresa.

Isso quer dizer que mais de 95% dos 75 bilhões do faturamento anual do Google vem do Ads.

Nesse sentido, a chance dos seus concorrentes estarem investindo nessa rede é extremamente alta.

Como funciona o Google Ads?

Diferente do que muitos pensam, no Google Ads, não é só fazer o pagamento e automaticamente aparecer nas primeiras posições do Google.

Ou seja, a plataforma analisa uma série de critérios, como o Ad Rank, uma escala de 1 a 10 que avalia a qualidade dos anúncios.

Ainda assim, outro fator muito importante é o CPC (Custo Por Clique), que é o valor pago por cada clique recebido no anúncio.

Em suma, o Google faz uma equação com a qualidade da página, valor pago pelo clique e outros fatores para determinar o posicionamento na pesquisa.

Como o índice de qualidade é calculado?

Os componentes do índice de qualidade são:

  • CTR (taxa de cliques);
  • Relevância;
  • Página de destino.

Entender como o Google Ads funciona pode levar algum tempo, portanto, anote todas as dicas deste artigo para criar uma campanha otimizada.

Anúncios na rede de pesquisa

Os anúncios na rede de pesquisa são aqueles exibidos nos resultados das buscas no Google, estes anúncios aparecem no início e no final de cada página de resultados.

Contudo, os anúncios aparecem com a marcação “Anúncio” para deixar claro ao usuário que se trata de um link patrocinado.

Neste formato, o custo do anúncio é baseado no clique, ou seja, cada vez que um usuário clica no link patrocinado, é gerado um custo para o anunciante.

Anúncios na rede de display

A rede display é composta por diversos sites, blogs e portais de notícias.

A rede display não só gera venda para estes websites como também é um ótimo canal para os anunciantes.

Além disso, ao anunciar na rede display, você pode segmentar o seu anúncio por nicho, palavras-chave, região e remarketing.

Você também pode utilizar arte gráfica neste tipo de publicidade, nos seguintes modelos:

  • Banner: imagens e animações;
  • Texto: título, descrição, nome da empresa e URL;
  • Gmail: anúncios personalizados dentro do Gmail, exibidos na caixa de entrada dos usuários;
  • Aplicativo: anúncios em texto, imagem ou vídeo nos aplicativos de celular.

Anúncios no YouTube

Sem dúvidas, veicular anúncios no Youtube é uma ótima maneira de conseguir visibilidade.

Atualmente, a plataforma de vídeos possui mais de 1 bilhão de usuários ativos.

Além disso, você pode segmentar seus anúncios no Youtube por idade, gênero, local, interesses e outras informações.

Outra vantagem é que caso seu anúncio seja pulado pelo usuário antes de 30 segundos, nenhum custo é gerado.

Anúncios de aplicativos

Assim como a rede display, anunciar em aplicativos é extremamente vantajoso, pois, seus anúncios aparecem em alguns aplicativos de iOS e Android.

História do Google Ads

Fundada em 1997, a Google conquistou seu espaço em pouco tempo como a melhor ferramenta de pesquisas da internet.

Como um meio de monetizar a ferramenta, a empresa lançou o Google AdWords em 2000, sendo renomeada para Google Ads em 2019.

A princípio, os anúncios apareciam no topo da pesquisa e na barra lateral, porém, com o passar dos anos, os resultados de pesquisa ficaram mais limpos, extinguindo os anúncios laterais.

Vantagens de anunciar no Google Ads

No Google Ads você pode fazer anúncios em texto, vídeo, gráfico ou em aplicativos.

Dessa forma o anunciante pode otimizar a publicidade para diferentes canais de veiculação.

Outra vantagem é poder exibir seus anúncios em uma determinada região, ou, em um ou mais países.

O Ads também te oferece algumas funções e informações, são elas:

  • Desempenho de anúncios: número de pessoas alcançadas e perfil dos usuários;
  • Testar anúncios: permite realizar testes para definir qual tipo de anúncio tem melhor desempenho;
  • Controlar o orçamento: ajuste diário para uso do orçamento ou encerramento da campanha.

Só para se ter ideia do quão importante é o Google Adwords, são feitas aproximadamente 100 bilhões de buscas por mês no Google, imagine a quantidade de pessoas que você pode alcançar com seus anúncios.

Como criar uma conta no Google Ads?

É muito simples criar uma conta no Google Ads, siga o passo a passo abaixo:

  1. Primeiramente, acesse https://ads.google.com;
  2. Em seguida clique em “Começar agora”;
  3. Insira seu Gmail;
  4. Por fim, clique em “continuar” e efetue a configuração seguindo as dicas da plataforma.

Ao finalizar, você precisará inserir três tipos de informações, são elas:

  1. Sobre a empresa;
  2. Sobre a campanha;
  3. Pagamento.

Principais erros cometidos ao anunciar no Google Ads

Como mencionei acima, é preciso cuidado e planejamento para anunciar no Google Ads, por isso, confira abaixo os principais erros cometidos ao anunciar nessa plataforma:

  • Falta de planejamento;
  • Metas mal definidas;
  • Usar somente fundo de funil;
  • Focar no custo por clique e não no usuário;
  • Ignorar as recomendações do Google;
  • Não diversificar os canais de anúncio;
  • Não mensurar os resultados;
  • Colocar clique em botão de formulário como meta.

Dicas para anunciar no Google Ads

Antes de anunciar no Ads, entenda cada um dos pontos abaixo para conseguir resultados melhores.

  1. Observe a jornada do usuário;
  2. Direcione os anúncios;
  3. Use todos os recursos e configurações da ferramenta;
  4. Evite segmentar em diversos idiomas;
  5. Não use CPC otimizado sem ter todos os dados que precisa para mensuração;
  6. Crie no mínimo dois anúncios por grupo para fazer comparações;
  7. Use todo o espaço disponível do anúncio;
  8. Use várias correspondências de termos;
  9. Evite palavras duplicadas;
  10. Defina as palavras-chave negativas;
  11. Sempre comece com sitelink, frase de destaque e snippet estruturado.

Conclusão

Em resumo, o Google Ads é a plataforma de anúncios online mais usada do mundo.

Portanto, considere essas dicas e estude palavras-chave para criar anúncios otimizados e assertivos na sua campanha.

Acima de tudo, tenha paciência ao analisar os custos, resultados e recomendações da plataforma.

  • Compartilhe
Lucas Ferraz

Lucas Ferraz

Especialista em SEO, aumento de tráfego e geração leads.
Mais de 310 campanhas no portfólio.
Certificado pela Blue Array Academy e pela SEMRush.

Outros artigos